Mário de Sá-Carneiro

Portugal
19 Mai 1890 // 26 Abr 1916
Poeta/Contista/Ficcionista

7

Eu não sou eu nem sou o outro,
Sou qualquer coisa de intermédio:
    Pilar da ponte de tédio
    Que vai de mim para o Outro.

Mário de Sá-Carneiro, in 'Indícios de Oiro'
// Consultar versos e eventuais rimas




Outros Poemas de Mário de Sá-Carneiro:

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE