84 Poemas

>>

A Mulher Mais Bonita do Mundo (1)

estás tão bonita hoje. quando digo que nasceram/ flores novas na terra do jardim, quero dizer/ que estás bonita./ / entro na casa, entro no quarto, abro o armário,/ abro uma gaveta, abro uma caixa on...
A Casa, A Escuridão

Calçada de Carriche (2)

Luísa sobe,/ sobe a calçada,/ sobe e não pode/ que vai cansada./ Sobe, Luísa,/ Luísa, sobe,/ sobe que sobe/ sobe a calçada./ / Saiu de casa/ de madrugada;/ regressa a casa/ é já noite fechada./ Na mã...

A Mulher que Passa (3)

Meu Deus, eu quero a mulher que passa./ Seu dorso frio é um campo de lírios/ Tem sete cores nos seus cabelos/ Sete esperanças na boca fresca!/ / Oh! Como és linda, mulher que passas/ que me sacias e ...

Poema Melancólico a não sei que Mulher (4)

Dei-te os dias, as horas e os minutos/ Destes anos de vida que passaram;/ Nos meus versos ficaram/ Imagens que são máscaras anónimas/ Do teu rosto proibido;/ A fome insatisfeita que senti/ Era de ti,...

Não se Casem Raparigas (5)

Copla 1/ / Já viram um homem em pêlo/ Sair de repente da casa de banho/ Escorrendo por todos os pêlos/ Com o bigode cheio de pena/ Já viram um homem muito feio/ A comer esparguete/ Garfo em punho e a...

Menina e Moça (6)

Está naquela idade inquieta e duvidosa,/ Que não é dia claro e é já o alvorecer;/ Entreaberto botão, entrefechada rosa,/ Um pouco de menina e um pouco de mulher./ / Às vezes recatada, outras estouvad...

A Mulher (7)

Se é clara a luz desta vermelha margem/ é porque dela se ergue uma figura nua/ e o silêncio é recente e todavia antigo/ enquanto se penteia na sombra da folhagem./ Que longe é ver tão perto o centro ...

A Luz que Vem das Pedras (8)

A luz que vem das pedras, do íntimo da pedra,/ tu a colhes, mulher, a distribuis/ tão generosa e à janela do mundo./ O sal do mar percorre a tua língua;/ não são de mais em ti as coisas mais./ Melhor...

A Mulher Inspiradora (9)

Mulher, não és só obra de Deus;/ os homens vão-te criando eternamente/ com a formosura dos seus corações,/ e os seus anseios/ vestiram de glória a tua juventude./ / Por ti o poeta vai tecendo/ a sua ...

Retrato de Mulher Triste (10)

Vestiu-se para um baile que não há./ Sentou-se com suas últimas jóias./ E olha para o lado, imóvel./ / Está vendo os salões que se acabaram,/ embala-se em valsas que não dançou,/ levemente sorri para...

Família (11)

Três meninos e duas meninas,/ sendo uma ainda de colo./ A cozinheira preta, a copeira mulata,/ o papagaio, o gato, o cachorro,/ as galinhas gordas no palmo de horta/ e a mulher que trata de tudo./ / ...

Esta é a Forma Fêmea (12)

Esta é a forma fêmea:/ dos pés à cabeça dela exala um halo divino,/ ela atrai com ardente/ e irrecusável poder de atração,/ eu me sinto sugado pelo seu respirar/ como se eu não fosse mais/ que um ind...

Morena (13)

Não negues, confessa/ Que tens certa pena/ Que as mais raparigas/ Te chamem morena./ / Pois eu não gostava,/ Parece-me a mim,/ De ver o teu rosto/ Da cor do jasmim./ / Eu não... mas enfim/ É fraca a ...

Ideal (14)

Aquela, que eu adoro, não é feita/ De lírios nem de rosas purpurinas,/ Não tem as formas languidas, divinas/ Da antiga Vénus de cintura estreita.../ / Não é a Circe, cuja mão suspeita/ Compõe filtros...

Vaidosa (15)

Dizem que tu és pura como um lírio/ E mais fria e insensível que o granito,/ E que eu que passo aí por favorito/ Vivo louco de dor e de martírio./ / Contam que tens um modo altivo e sério,/ Que és mu...

Em Louvor da Miniblusa (16)

Hoje vai a antiga musa/ celebrar a nova blusa/ que de Norte a Sul se usa/ como graça de verão./ Graça que mostra o que esconde/ a blusa comum, mas onde/ um velho da era do bonde/ encontrará mais mens...

Lembrança (17)

Fui Essa que nas ruas esmolou/ E fui a que habitou Paços Reais;/ No mármore de curvas ogivais/ Fui Essa que as mãos pálidas poisou.../ / Tanto poeta em versos me cantou!/ Fiei o linho à porta dos cas...
Charneca em Flor

Rústica (18)

Ser a moça mais linda do povoado./ Pisar, sempre contente, o mesmo trilho,/ Ver descer sobre o ninho aconchegado/ A bênção do Senhor em cada filho./ / Um vestido de chita bem lavado,/ Cheirando a alf...
Charneca em Flor

A Gentil Camponesa (19)

MOTE/ / Tu és pura e imaculada,/ Cheia de graça e beleza;/ Tu és a flor minha amada,/ És a gentil camponesa./ / GLOSAS/ / És tu que não tens maldade,/ És tu que tudo mereces,/ És, sim, porque desconh...

Em Horas inda Louras, Lindas (20)

Em horas inda louras, lindas/ Clorindas e Belindas, brandas,/ Brincam no tempo das berlindas,/ As vindas vendo das varandas,/ De onde ouvem vir a rir as vindas/ Fitam a fio as frias bandas./ / Mas em...
>>

Pesquisa

Facebook

As Três Espécies de Portugueses

Há três espécies de Portugal, dentro do mesmo Portugal; ou, se se preferir, há três espécies de português. Um começou com a nacionalidade: é o português típico, que forma o fundo da nação e o da sua ...

Todos os Corpos São Amáveis

Todos os corpos são feitos de tempo. Um dia, perceberam que nada era tão grande que apagasse as rugas, que nada era tão forte que apagasse os anos. Um dia perceberam que até o amor envelhece. Estavam...
Inspirações

Somos o que Fazemos