84 Poemas

>>

A Mulher Mais Bonita do Mundo (1)

estás tão bonita hoje. quando digo que nasceram/ flores novas na terra do jardim, quero dizer/ que estás bonita./ / entro na casa, entro no quarto, abro o armário,/ abro uma gaveta, abro uma caixa on...
A Casa, A Escuridão

Calçada de Carriche (2)

Luísa sobe,/ sobe a calçada,/ sobe e não pode/ que vai cansada./ Sobe, Luísa,/ Luísa, sobe,/ sobe que sobe/ sobe a calçada./ / Saiu de casa/ de madrugada;/ regressa a casa/ é já noite fechada./ Na mã...

A Mulher que Passa (3)

Meu Deus, eu quero a mulher que passa./ Seu dorso frio é um campo de lírios/ Tem sete cores nos seus cabelos/ Sete esperanças na boca fresca!/ / Oh! Como és linda, mulher que passas/ que me sacias e ...

Poema Melancólico a não sei que Mulher (4)

Dei-te os dias, as horas e os minutos/ Destes anos de vida que passaram;/ Nos meus versos ficaram/ Imagens que são máscaras anónimas/ Do teu rosto proibido;/ A fome insatisfeita que senti/ Era de ti,...

Menina e Moça (5)

Está naquela idade inquieta e duvidosa,/ Que não é dia claro e é já o alvorecer;/ Entreaberto botão, entrefechada rosa,/ Um pouco de menina e um pouco de mulher./ / Às vezes recatada, outras estouvad...

Não se Casem Raparigas (6)

Copla 1/ / Já viram um homem em pêlo/ Sair de repente da casa de banho/ Escorrendo por todos os pêlos/ Com o bigode cheio de pena/ Já viram um homem muito feio/ A comer esparguete/ Garfo em punho e a...

A Mulher (7)

Se é clara a luz desta vermelha margem/ é porque dela se ergue uma figura nua/ e o silêncio é recente e todavia antigo/ enquanto se penteia na sombra da folhagem./ Que longe é ver tão perto o centro ...

A Luz que Vem das Pedras (8)

A luz que vem das pedras, do íntimo da pedra,/ tu a colhes, mulher, a distribuis/ tão generosa e à janela do mundo./ O sal do mar percorre a tua língua;/ não são de mais em ti as coisas mais./ Melhor...

A Mulher Inspiradora (9)

Mulher, não és só obra de Deus;/ os homens vão-te criando eternamente/ com a formosura dos seus corações,/ e os seus anseios/ vestiram de glória a tua juventude./ / Por ti o poeta vai tecendo/ a sua ...

Retrato de Mulher Triste (10)

Vestiu-se para um baile que não há./ Sentou-se com suas últimas jóias./ E olha para o lado, imóvel./ / Está vendo os salões que se acabaram,/ embala-se em valsas que não dançou,/ levemente sorri para...

Família (11)

Três meninos e duas meninas,/ sendo uma ainda de colo./ A cozinheira preta, a copeira mulata,/ o papagaio, o gato, o cachorro,/ as galinhas gordas no palmo de horta/ e a mulher que trata de tudo./ / ...

Esta é a Forma Fêmea (12)

Esta é a forma fêmea:/ dos pés à cabeça dela exala um halo divino,/ ela atrai com ardente/ e irrecusável poder de atração,/ eu me sinto sugado pelo seu respirar/ como se eu não fosse mais/ que um ind...

Morena (13)

Não negues, confessa/ Que tens certa pena/ Que as mais raparigas/ Te chamem morena./ / Pois eu não gostava,/ Parece-me a mim,/ De ver o teu rosto/ Da cor do jasmim./ / Eu não... mas enfim/ É fraca a ...

Ideal (14)

Aquela, que eu adoro, não é feita/ De lírios nem de rosas purpurinas,/ Não tem as formas languidas, divinas/ Da antiga Vénus de cintura estreita.../ / Não é a Circe, cuja mão suspeita/ Compõe filtros...

Vaidosa (15)

Dizem que tu és pura como um lírio/ E mais fria e insensível que o granito,/ E que eu que passo aí por favorito/ Vivo louco de dor e de martírio./ / Contam que tens um modo altivo e sério,/ Que és mu...

Em Louvor da Miniblusa (16)

Hoje vai a antiga musa/ celebrar a nova blusa/ que de Norte a Sul se usa/ como graça de verão./ Graça que mostra o que esconde/ a blusa comum, mas onde/ um velho da era do bonde/ encontrará mais mens...

Lembrança (17)

Fui Essa que nas ruas esmolou/ E fui a que habitou Paços Reais;/ No mármore de curvas ogivais/ Fui Essa que as mãos pálidas poisou.../ / Tanto poeta em versos me cantou!/ Fiei o linho à porta dos cas...
Charneca em Flor

Rústica (18)

Ser a moça mais linda do povoado./ Pisar, sempre contente, o mesmo trilho,/ Ver descer sobre o ninho aconchegado/ A bênção do Senhor em cada filho./ / Um vestido de chita bem lavado,/ Cheirando a alf...
Charneca em Flor

A Gentil Camponesa (19)

MOTE/ / Tu és pura e imaculada,/ Cheia de graça e beleza;/ Tu és a flor minha amada,/ És a gentil camponesa./ / GLOSAS/ / És tu que não tens maldade,/ És tu que tudo mereces,/ És, sim, porque desconh...

Em Horas inda Louras, Lindas (20)

Em horas inda louras, lindas/ Clorindas e Belindas, brandas,/ Brincam no tempo das berlindas,/ As vindas vendo das varandas,/ De onde ouvem vir a rir as vindas/ Fitam a fio as frias bandas./ / Mas em...
>>

Pesquisa

Facebook

Os Nossos Verdadeiros Amores

Quando se é novo é sempre a somar. Somam-se amigos, emoções, experiências, livros, canudos, sítios, responsabilidades, preocupações e ambições, vícios e prazeres que não viciam. Até cada ano de vi...

O Aspecto Mais Grave da Segregação

Parece ser facto geral, que as minorias — em especial aquelas cujos indivíduos têm características físicas diferentes — sejam tratadas pelas maiorias, entre as quais vivem, como classes humanas infer...