Lara de Lemos

Brasil
22 Jul 1923 // 12 Out 2010
Poeta/Jornalista

Da Resistência

Cantarei versos de pedras.

Não quero palavras débeis
para falar do combate.
Só peço palavras duras,
uma linguagem que queime.

Pretendo a verdade pura:
a faca que dilacere,
o tiro que nos perfure,
o raio que nos arrase.

Prefiro o punhal ou foice
às palavras arredias.
Não darei a outra face.

Lara de Lemos, in 'Inventário do Medo'




Outros Poemas de Lara de Lemos:

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE