Publicidade

Pedro Tamen

Portugal
n. 1 Dez 1934
Poeta/Tradutor

Publicidade

Escrito de Memória

Formado em direito e solidão,
às escuras te busco enquanto a chuva brilha.
É verdade que olhas, é verdade que dizes.
Que todos temos medo e água pura.

A que deuses te devo, se te devo,
que espanto é este, se há razão pra ele?
Como te busco, então, se estás aqui,
ou, se não estás, por te quero tida?
Quais olhos e qual noite?
Aquela
em que estiveste por me dizeres o nome.

Pedro Tamen, in “Tábua das Matérias”

// Consultar versos e eventuais rimas




Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

Basta uma Palavra

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE