Publicidade

Judith Teixeira

Portugal
25 Jan 1880 // 17 Mai 1959
Escritora

Publicidade

Liberta

Noutros cenários a minha alma vive!
Outros caminhos...
Por outras luzes iluminada!
- Eu vim daquele mundo onde estive
tanto tempo emparedada...

Andavam de negro
As minhas horas...
A esquecer-me da vida -
Não me encontrava!
Meus sonhos amortalhados
Em crepúsculo,
A noite não os levava!

.............................

Um entardecer triste e doloroso
Enrubesceu o céu!
E o meu olhar ansioso
Fundiu-se no teu!

.............................

E as tuas lindas mãos,
Esguias e nevróticas,
Pintam-me telas rubras
Bizarras e exóticas
De largos horizontes...

.............................

Hoje, ergue-me a ânsia enorme
De outras horas viver!
- Sensualizando a vida,
Descobrindo novas fontes
De dor e de prazer...

- Orgias de estranha cor
de que tu fosses somente
o extraordinário inventor!

Judith Teixeira, in 'Decadência'




Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

Deixar Ser

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE