34 Poemas

<< >>

Homem (11)

Inútil definir este animal aflito./ Nem palavras,/ nem cinzéis,/ nem acordes,/ nem pincéis/ são gargantas deste grito./ Universo em expansão./ Pincelada de zarcão/ desde mais infinito a menos infinit...

O Divino (12)

Nobre seja o homem,/ Caridoso e bom!/ Pois isso apenas/ É que o distingue/ De todos os seres/ Que conhecemos./ / Glória aos incógnitos/ Mais altos seres/ Que pressentimos!/ Que o homem se lhes iguale...

Poema do Homem Novo (13)

Niels Armstrong pôs os pés na Lua/ e a Humanidade saudou nele/ o Homem Novo./ No calendário da História sublinhou-se/ com espesso traço o memorável feito./ / Tudo nele era novo./ Vestia quinze fatos ...

Poeminha da Negação da Afirmação (14)

Sou um homem bem comum/ sem nenhuma aspiração./ Não quero ser general/ e muito menos sultão./ Sou moderado de gastos,/ de ambição reduzida,/ não sonho ser big-shot/ estou contente da vida./ Nunca inv...

Confissão (15)

É certo que me repito,/ é certo que me refuto/ e que, decidido, hesito/ no entra-e-sai de um minuto./ / É certo que irresoluto/ entre o velho e o novo rito/ atiro à cesta o absoluto/ como inútil pape...

A Sua Verdadeira Realidade (16)

Entre o que vejo de um campo e o que vejo de outro campo/ Passa um momento uma figura de homem./ Os seus passos vão com ele na mesma realidade,/ Mas eu reparo para ele e para eles, e são duas cousa...

Ó Meus Irmãos Contrários (17)

Ó meus irmãos contrários que guardais nas vossas/ [pupilas/ A noite infusa e o seu horror/ Onde vos deixei eu/ Com vossas pesadas mãos...

A Força Exacta é Violência (18)

a Força Exacta é violência./ a Força em espirro, ao acaso, não é violência, é existência./ O mal é Fixar a Força (direccioná-la) porque a natureza espon-/ tânea não o FAZ./ Natural é ser FORTE, isto ...

Joga Todo o Teu Ser na Breve Ideia (19)

Joga todo o teu ser na breve ideia/ que incerta entre o corrente te procura/ pra lá do que banal te prende e enleia/ e pelo destacá-la emerge pura./ / Fazê-lo é dar-lhe já o que perdura./ Porque a ba...

Onde o Homem não Chega (20)

Onde o Homem não chega tudo é puro,/ dessa pureza da primeira infância./ Tudo é medida, ritmo, concordância,/ tudo é claro e auroral: a noite, o escuro./ / E nem o vendaval é dissonância/ mas promess...
<< >>

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE