Poemas - Tema: Verdade

18 Poemas



Porque o Povo Diz Verdades (1)

Porque o povo diz verdades,/ Tremem de medo os tiranos,/ Pressentindo a derrocada/ Da grande prisão sem grades/ Onde há já milhares de anos/ A razão vive enjaulada./ / Vem perto o fim do capricho/ De...

Lisbon Revisited (1923) (2)

NÃO: Não quero nada. / Já disse que não quero nada. / / Não me venham com conclusões! / A única conclusão é morrer. / / Não me tragam estéticas! / Não me falem em moral! / / Tirem-me daqui a metafísi...

Diz Toda a Verdade (3)

Diz toda a Verdade mas di-la tendenciosamente -/ O êxito está no Circuito/ É demasiado brilhante para o nosso enfermo Prazer/ A esplêndida surpresa da Verdade/ / Como o Relâmpago se torna mais fácil ...

Os Meus Pensamentos são Todos Sensações (4)

Sou um guardador de rebanhos./ O rebanho é os meus pensamentos/ E os meus pensamentos são todos sensações./ Penso com os olhos e com os ouvidos/ E com as mãos e os pés/ E com o nariz e a boca./ Pensa...

Estão Todas as Verdades à Espera em Todas as Coisas (5)

Estão todas as verdades/ à espera em todas as coisas:/ não apressam o próprio nascimento/ nem a ele se opõem,/ não carecem do fórceps do obstetra,/ e para mim a menos significante/ é grande como toda...

A Verdade (6)

A verdade é semelhante a uma adolescente/ vibrante, flexível, em radiosa sombra./ Quando fala é a noite translúcida no mar/ e a esfera germinal e os anéis da água./ Um apelo suave obstinado se adivin...

Verdade, Mentira, Certeza, Incerteza (7)

Verdade, mentira, certeza, incerteza.../ Aquele cego ali na estrada também conhece estas palavras./ Estou sentado num degrau alto e tenho as mãos apertadas/ Sobre o mais alto dos joelhos cruzados./ B...

Como uma Criança (8)

Como uma criança antes de a ensinarem a ser grande,/ Fui verdadeiro e leal ao que vi e ouvi./ / Alberto Caeiro, in Fragmentos / Heterónimo de Fernando Pessoa...

Morri pela Beleza (9)

Morri pela Beleza - mas mal me tinha/ Acomodado à Campa/ Quando Alguém que morreu pela Verdade,/ Da Casa do lado -/ / Perguntou baixinho Por que morreste? / Pela Beleza , respondi -/ E eu - pela V...

Da Verdade não Quero Mais que a Vida (10)

Sob a leve tutela/ De deuses descuidosos,/ Quero gastar as concedidas horas/ Desta fadada vida./ Nada podendo contra/ O ser que me fizeram,/ Desejo ao menos que me haja o Fado/ Dado a paz por destino...

A Verdade Unifica (11)

Amigos, gostaria que soubésseis a Verdade e a dissésseis!/ Não como cansados Césares fugitivos: Amanhã vem farinha!/ Mas como Lenine: Amanhã à noitinha/ Estamos perdidos, se não.../ Ou como se diz na...

Quem Sonha Mais? (12)

Quem sonha mais, vais-me dizer —/ Aquele que vê o mundo acertado/ Ou o que em sonhos se foi perder?/ / O que é verdadeiro? O que mais será —/ A mentira que há na realidade/ Ou a mentira que em sonhos...

Ascensão (13)

Nunca estive tão perto da verdade./ Sinto-a contra mim,/ Sei que vou com ela./ / Tantas vezes falei negando sempre,/ esgotando todas as negações possíveis,/ conduzindo-as ao cerco da verdade,/ que ho...

Acima da Verdade Estão os Deuses (14)

Acima da verdade estão os deuses./ A nossa ciência é uma falhada cópia/ Da certeza com que eles/ Sabem que há o Universo./ / Tudo é tudo, e mais alto estão os deuses,/ Não pertence à ciência conhecê-...

Da Resistência (15)

Cantarei versos de pedras./ / Não quero palavras débeis/ para falar do combate./ Só peço palavras duras,/ uma linguagem que queime./ / Pretendo a verdade pura:/ a faca que dilacere,/ o tiro que nos p...

Demogorgon (16)

Na rua cheia de sol vago há casas paradas e gente que anda. / Uma tristeza cheia de pavor esfria-me. / Pressinto um acontecimento do lado de lá das frontarias e dos movimentos. / / Não, não, isso não...

Se é Lei, que Rege o Escuro Pensamento (17)

Se é lei, que rege o escuro pensamento,/ Ser vã toda a pesquisa da verdade,/ Em vez da luz achar a escuridade,/ Ser uma queda nova cada invento;/ / É lei também, embora cru tormento,/ Buscar, sempre ...

Poema da Profundidade Horizontal (18)

Pintem uma paisagem dentro de outra/ porque nisso está a verdade./ Olhem como avançam cautelosamente/ pela falésia a pique;/ uma curta aprendizagem/ na agulha da torre/ bastou./ Olho-te como para uma...


Garantia de Qualidade
O Citador é o maior site de citações, frases, textos e poemas genuínos e devidamente recenseados em língua portuguesa. Desde o ano 2000 que o Citador recolhe counteúdos directamente das fontes bibliográficas, sem recorrer a cópias de outros sites ou contributos duvidosos a partir de terceiros. Tem atenção aos Direitos de Autor.
Pesquisa

Citador em Inglês