Publicidade

Tiago Nené

Portugal
n. 29 Mar 1982
Poeta/Tradutor

Publicidade

O que tenta ensaiar esta beleza

O que tenta ensaiar esta beleza
na sua violência prematura, nas linhas do seu submundo.
Observo-a como um guarda-nocturno
numa fábrica de relógios, procuro-a
com uma fome que me isola de mim. E os vidros e as vidas
desta fábrica tornam-se um sequestro da mesma realidade
que entre o futuro e o futuro do futuro
espreita o cruzamento de todo o tempo.
Sob a estrela cadente o céu atravessa todos os nomes,
não sei se faz vento interior ou sobram átomos
de matérias que procuram a inutilidade das coisas.
Escuto uma lua de açúcar pela garganta das nuvens,
não estou do lado de fora da memorização da espera
e do eco soterrado de um pó evanescente.
Que membros húmidos recebem o hálito do caminho,
que vertigens sobre o torpor das janelas.
Sinto a eficácia mecânica das emoções,
cada sintonizador absorvendo os limites
de uma fissura de luz.

Tiago Nené, in 'Este Obscuro Objecto do Desejo'




Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

Ímpeto de Voar

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE