Publicidade

Orlando Loureiro Neves

Portugal
11 Set 1935 // 24 Jan 2005
Escritor/Poeta/Dramaturgo/Tradutor

Publicidade

Pandora

De repente,
o corpo da mulher fulgura,
pupila de deus,
punhal ou bico,
sede que chama.
Pára em mim e deslumbra
— nula possibilidade
da lucidez.

Orlando Neves, in "Lamentação em Cáucaso"
// Consultar versos e eventuais rimas




Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

O Sentido da Vida

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE